Realeza, 19 de outubro de 2021 - Paraná - BR

Notícias

Autor: Ale.boenorodrigues ale.boenorodrigues

Laboratório da UFFS montado em parceria com Prefeitura de Realeza, Rotary e ARSS atinge marca de 2.513 exames de covid-19 processados

Com 2.513 amostras processadas, o Laboratório Coronavírus da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Realeza, montado em parceria com a Prefeitura de Realeza, o Rotary Club e a Associação Regional de Saúde do Sudoeste do Paraná (ARSS), o mais novo parceiro, está contribuindo com o diagnóstico da covid-19 em diversos municípios da região Sudoeste.

Nesta segunda-feira (25), a Coordenação Técnica do Laboratório divulgou o balanço de atividades realizadas e, atualmente, está processando amostras dos municípios de Realeza, Manfrinópolis, Santo Antônio do Sudoeste, Francisco Beltrão, Salgado Filho, Marmeleiro, Enéas Marques, Santa Izabel do Oeste, Bom Jesus do Sul e Ampére. Ao todo, 2.244 amostras foram processadas para o município de Realeza e 269 pelo convênio com a ARSS, os números são da última sexta-feira (22). O laboratório tem capacidade para processar até 70 amostras por dia, sendo os resultados emitidos em até 24 horas.

O acordo de cooperação técnica com a ARSS é mais recente, tendo sido viabilizado no final do mês de novembro de 2020. Pelo acordo, a UFFS ofertou a estrutura montada em parceria com a Prefeitura de Realeza, o Rotary Club e apoio inicial da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Em contrapartida, a associação investiu cerca de R$ 180 mil na compra de insumos para a realização do exame RT-PCR, que verifica a presença de material genético do vírus Sars-CoV-2, causador da covid-19. Professores, técnicos de laboratório e alunos de graduação e pós-graduação da UFFS trabalham no processamento das amostras, junto com outros profissionais da saúde parceiros da iniciativa e com a equipe técnica da Prefeitura de Realeza.

Equipe do Laboratório Coronavírus instalado na UFFS trabalhando na recepção de amostras (UFFS/Ariel Tavares)

Mesmo sendo uma estrutura temporária, o Laboratório Coronavírus tem habilitação do Laboratório Central do Estado do Paraná (LACEN) para a realização do diagnóstico da covid-19 e integra o Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública (SISLAB). “O laboratório para diagnóstico da covid-19 é uma conquista da sociedade cuja missão é prestar serviço de alta qualidade e eficiência de modo a auxiliar no combate à pandemia da covid-19. Temos certeza de que esse trabalho salvou vidas e continuará salvando. As parcerias representam outra conquista importante, unimos a esfera federal, municipal e civil em prol comum”, comentou o professor do Campus Realeza Dr. Felipe Beijamini, coordenador técnico do Laboratório Coronavírus da UFFS.

Ainda com base nos acordos firmados, a responsabilidade pela coleta do material para análise e pelo transporte ao laboratório montado na UFFS ficam a cargo das Prefeituras e da ARSS. No caso de município de Realeza, a coleta é realizada na unidade sentinela, enquanto os demais municípios encaminham as amostras coletadas à ARSS, que agrupa e envia o material para análise em Realeza. Os resultados são registrados no Gerenciador de Amostras Laboratoriais, sistema que possibilita o acesso das informações pelas Secretarias Municipais de Saúde.

Mais sobre a parceria com a ARSS

Entre os insumos adquiridos pela ARSS para fomentar a parceria estão reagentes, kits para a realização do exame RT-PCR, materiais plásticos para PCR, swab para coleta de amostras, equipamentos de proteção individual, assim como outros materiais. “O envolvimento da ARSS foi para a aquisição dos insumos e a organização da logística. Houve uma certa dificuldade no processo licitatório dos materiais, porém garantimos economicidade e gerência, proporcionando o mesmo nível de atendimento a toda região”, explicou a ex-coordenadora geral da ARSS, Ivone Faust Sponchiado, e atual coordenadora da Casa de Saúde de Santa Izabel do Oeste.

Na época em que o acordo de cooperação técnica foi assinado, a associação tinha como presidente o ex-prefeito de Salgado Filho, Helton Pedro Pfeifer, que falou sobre a consolidação da parceria. “Essa é uma parceria importante já que temos um laboratório de referência com exames realizados com segurança técnica e diagnóstico rápido em relação à covid-19. São 27 municípios que podem ser atendidos por esse serviço”, ressaltou.

O diretor do Campus Realeza Marcos Antônio Beal lembrou que desde a implantação do laboratório em junho de 2020 a Universidade buscou concretizar novas parcerias para atender outros municípios além de Realeza. “Não foi um movimento fácil, pois embora houvesse muita vontade de concretizar a parceria, havia uma questão de investimento conjunto em insumos e de logística. As conversas avançaram com a direção da ARSS e isso evidencia o compromisso com que os gestores públicos da região têm tratado a pandemia. Para a UFFS, é um imenso orgulho poder prestar mais este serviço ao Sudoeste, uma vez que fomos o primeiro laboratório público da região a conseguir habilitação para a realização de exames”, destacou.

Professora do curso de Nutrição, Jucieli Weber, segurando a amostra de número 2.000 (UFFS/ Felipe Beijamini)

Como foi montado o Laboratório

Instalado no Hospital Veterinário Universitário da UFFS, o Laboratório Coronavírus é uma unidade temporária e surgiu a partir de parcerias entre UFFS, Prefeitura de Realeza e Rotary Clube, além do apoio da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O parceiro mais recente é a Associação Regional de Saúde do Sudoeste do Paraná, o que possibilitou estender o serviço de diagnóstico da covid-19 a outros municípios da região Sudoeste.

A parceria com a Prefeitura de Realeza envolveu a entrega de materiais para as análises, como kits para diagnósticos, material de coleta, equipamentos de proteção individual e o trabalho de responsáveis técnicos para acompanhar ações de controle e registro das análises.

O acordo com o Rotary Club de Realeza envolveu a aquisição da termocicladora PCR para realizar as análises, a qual foi cedida à UFFS. De acordo com a entidade, a compra do equipamento contou com o apoio e a colaboração financeira dos Rotarys Clubs dos municípios de Santa Izabel do Oeste, Salto do Lontra e Nova Prata do Iguaçu, e também com a Associação das Senhoras de Rotarianos de Realeza, empresários e Cooperativa Sicredi Fronteiras, representada pela agência de Realeza.

A UFPR realizou o empréstimo de uma segunda termocicladora, a qual foi devolvida no mês de outubro de 2020.

Fonte da Matéria: Assessoria de Imprensa UFFS CAMPUS DE REALEZA

Skip to content