Realeza, 17 de December de 2018 - Paraná - BR

Notícias

Autor: Admin

Realeza recebe 40 casas do programa Minha Casa, Minha Vida 2

O município de Realeza receberá 40 casas através do programa Minha Casa, Minha Vida 2, o investimento será de R$ 1 milhão. O lançamento da segunda fase do programa aconteceu na manhã de quinta-feira (12), em Brasília (DF), com a presença da presidente Dilma Rousseff, vice-presidente Michel Temer, e a ministra chefe da Casa Civil Gleisi Hoffmann, entre outros.

Prefeitos dos municípios contemplados também participaram do evento. Realeza foi representada pelo prefeito Eduardo Gaievski e secretário de governo Milton Andreolli. Por telefone, Gaievski comemorou a conquista. ”Serão mais 40 residências para moradores de baixa renda do município, trazendo dignidade e proporcionando uma melhor qualidade de vida aos futuros beneficiados. Agradecemos ao Governo Federal, através da presidente Dilma que está preocupada com as famílias de baixa renda e com municípios de pequeno porte. A Administração Municipal é parceira do programa na construção das casas, e também da total apoio às famílias realezenses”, disse o prefeito.

No Paraná, 135 municípios de até 50 mil habitantes serão contemplados com casas. Ao todo, serão construídas no Estado aproximadamente 3 mil casas em parceria com prefeituras e a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar).

A nova fase do Programa Minha Casa, Minha Vida vai beneficiar 2.582 municípios de até 50 mil habitantes e contará com investimento de R$ 2,8 bilhões para a construção de 107.348 unidades. Do total de municípios selecionados, 1.663 serão contemplados pela primeira vez pelo programa habitacional. O objetivo é atender às famílias com renda mensal de R$ 1,6 mil, residentes em áreas urbanas.

Os Estados também puderam cadastrar uma proposta para municípios de até 20 mil habitantes e duas para municípios entre 20 e 50 mil habitantes. Dados do governo mostram que na primeira fase do programa foram contratadas mais de 60 mil moradias em quase 2 mil municípios. A meta para essa nova etapa é contratar mais 220 mil moradias até 2014. O governo vai conceder subsídio de R$ 25 mil por unidade construída.

Com informações da Agência Brasil