Notícias

Realeza, PR °min °max

Realeza é o município com melhor gestão fiscal do Sudoeste, e 10º no Paraná

O Sistema Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) divulgou nesta semana os dados do IFGF (Índice Firjan de Gestão Fiscal) edição 2012 com ano base 2010, criado para avaliar a qualidade de gestão fiscal dos municípios brasileiros.

Realeza está em destaque no Paraná, em 10º lugar, entre os melhores municípios com gestão fiscal, e o 207º no país. O índice varia entre 0 e 1 ponto, quanto maior, melhor é a gestão fiscal do município. Cada município é classificado com conceitos A (gestão de excelência, acima de 0,8001 pontos), B (boa gestão, entre 0,6001 e 0,8), C (gestão em dificuldade, entre 0,4001 e 0,6) ou D (gestão crítica, inferiores a 0,4 pontos).

O indicador considera cinco quesitos: IFGF receita própria, referente à capacidade de arrecadação de cada município; IFGF gasto com pessoal, que representa quanto os municípios gastam com pagamento de pessoal, medindo o grau de rigidez do orçamento; IFGF liquidez, responsável por verificar a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os ativos financeiros disponíveis para cobri-los no exercício seguinte; IFGF investimentos, que acompanha o total de investimentos em relação à receita líquida, e, por último, o IFGF custo da dívida, que avalia o comprometimento do orçamento com o pagamento de juros e amortizações de empréstimos contraídos em exercícios anteriores.

O município de Realeza atingiu 0.7631 ponto no índice geral, considerado como boa gestão. No IFGF investimentos 1 ponto; IFGF liquidez 0.9018 ponto; IFGF gasto com pessoal 0.8403 ponto; IFGF custo da dívida 0.8333 ponto; IFGF receita própria 0.2791 ponto. Os números significam que os investimentos atingiram o conceito máximo de avaliação, considerado como excelente, apesar da baixa arrecadação do município.

No Paraná, o município realezense ficou atrás somente de Maringá, Pinhais, Cascavel, Toledo, Quatro Barras, Matinhos, Alto Paraná, Itaipulândia, e Curitiba. No Sudoeste, em primeiro lugar, seguido de Mariópolis (16º no Paraná), Coronel Vivida (23º), e Francisco Beltrão (24º).

Para o prefeito Eduardo André Gaievski (PT), o município tem muito para comemorar. “No ano passado Realeza foi destaque no desenvolvimento, e neste ano em gestão fiscal, temos que comemorar estamos no caminho certo. Apesar do município ser pequeno, não precisamos aumentamos os impostos, principalmente o IPTU que há 13 anos não recebe reajuste. O destaque nos investimentos, nota máxima, mostra a valorização de Realeza, que está crescendo e se desenvolvendo com qualidade de vida, mostrando também que as contas públicas estão em equilíbrio, não precisamos fazer empréstimos e endividar o município para crescer”, destaca.

Desenvolvimento municipal

No ano passado, Realeza também foi destaque no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), obtendo 0.7817 ponto no índice geral. E por setores: Educação (0.8848 ponto), saúde (0.952 ponto), emprego e renda (0.5082 ponto). O município ficou em terceiro lugar entre os mais desenvolvidos na região Sudoeste, em 25º lugar no Estado, e 347º lugar nacional, entre os 5.564 municípios brasileiros.

(Com informações da assessoria Sistema Firjan)