Realeza, 04 de julho de 2020 - Paraná - BR

Notícias

Autor: Admin

Prefeitura Municipal de Realeza, UFFS Campus de Realeza, Rotary Club e UFPR, unem forças no enfrentamento da pandemia do covid-19 no município!

A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – campus Realeza – montou um laboratório de análises para ajudar na detecção do número de casos da doença no Sudoeste do Paraná. A estrutura temporária foi criada em parceria com a Prefeitura de Realeza e o Rotary Club, além do apoio da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Os trabalhos de análise serão iniciados nesta semana.
Instalado no Hospital Veterinário Universitário da UFFS, o novo laboratório terá capacidade para processar, inicialmente, 60 exames do tipo RT-PCR por dia. O teste é considerado padrão ouro, pois verifica a presença de material genético do vírus, confirmando, assim, se a pessoa está com a Covid-19, além de ser um exame definitivo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. A iniciativa de instalação do laboratório surgiu dentro da comissão local de combate à pandemia existente no Campus Realeza, sendo elaborado um projeto de extensão para a consolidação.

A coleta para análise não será realizada no Laboratório Coronavírus da UFFS, sendo uma responsabilidade dos órgãos de Saúde da região. “A coleta do material será feita pelas secretarias municipais de Saúde, assim como o transporte até o laboratório. A UFFS fará a recepção das amostras e o processamento no mesmo dia. Ao final do trabalho, o resultado é encaminhado para a Secretaria Municipal de Saúde de Realeza para que o Laboratório Municipal faça a emissão de laudo”, explicou o coordenador-técnico do Laboratório Coronavírus da UFFS, Felipe Benjamini.
Primeiro Realeza
Inicialmente, serão analisadas apenas amostras encaminhadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Realeza, no entanto, a UFFS ainda está construindo um acordo com a Associação Regional de Saúde do Sudoeste do Paraná para que outros municípios da região também acessem a estrutura, já que o laboratório foi planejado para executar até 100 amostras por dia, atingindo uma capacidade máxima de processamento de até 500 amostras por semana.

“A ampliação na capacidade de testagem é ainda mais importante no contexto da região em que está localizado o município de Realeza, pois todos os exames realizados pela rede pública de Saúde necessitam ser remetidos ao Laboratório Central do Estado (Lacen), em Curitiba, para análise e diagnóstico. Esperamos que, em breve, os trâmites para a celebração desta parceria possam ser concluídos, para expandirmos o serviço aos demais municípios da região”, explicou o diretor do Campus Realeza, Marcos Antônio Beal.

As análises serão executadas por dez docentes do campus Realeza dos cursos de graduação em Ciências Biológicas, Nutrição e Medicina Veterinária e do Programa de pós-graduação em Saúde, Bem-Estar e Produção Animal, três técnicos de laboratório do campus Realeza e seis colaboradores externos.

Além de profissionais capacitados e do espaço físico para o laboratório, a UFFS também contribuiu com duas cabines de biossegurança de nível dois, duas centrífugas refrigeradas, micropipetas, duas centrífugas mini-spin, computadores, equipamentos de proteção individuais (EPIs) e demais insumos, materiais fornecidos pela coordenação adjunta de laboratórios do Campus Realeza e pelo Hospital Veterinário Universitário.

Parceria com a Prefeitura de Realeza
Por meio de um acordo de cooperação técnica, a Prefeitura de Realeza irá disponibilizar um responsável técnico para acompanhamento das ações, materiais que incluem EPIs, kits para diagnósticos de pacientes do município e material de coleta, assim como prestar auxílio no controle e registro das análises. O investimento do município na compra de insumos chega a aproximadamente R$ 200 mil. O acordo é válido por seis meses, podendo ser prorrogado se necessário.

De acordo com o prefeito Milton Andreolli (PSDB), o principal objetivo na parceria é promover agilidade em diagnosticar casos de Covid-19 na cidade. “Quando fazemos a coleta para o exame na nossa unidade sentinela, precisamos encaminhar a amostra para o Lacen, em Curitiba, e o resultado sai em cerca de oito dias. Nessa parceria com a UFFS e o Rotary vamos diminuir muito esse tempo, teremos mais rapidez no processo de testagem e na busca de resultados. O município de Realeza foi pioneiro em consolidar essa parceria e esperamos que, no futuro, outros municípios da região possam ter a mesma condição”, explicou o prefeito.

Parceria com o Rotary Club de Realeza
Outro parceiro importante no projeto do laboratório coronavírus da UFFS foi o Rotary Club de Realeza que forneceu uma das termocicladoras para PCR em tempo real, avaliada em R$ 50 mil. O equipamento será doado à UFFS.

Cedência de equipamento pela UFPR
A segunda termocicladora para PCR em tempo real foi cedida pela UFPR, via comodato. O equipamento avaliado em cerca de R$ 80 mil foi emprestado pelo Departamento de Fisiologia da UFPR, de Curitiba, que também se dispôs a apoiar a ação da UFFS.

Fonte: UFFS/Ariel Tavares