Notícias

Realeza, PR °min °max

De Casa Da Criança a Centro Juvenil: O Ontem, o Hoje e as Perpectiva Futuras

No ano de 1978 teve início em Realeza uma das mais importantes mobilizações da sociedade. Mais precisamente aos 16 dias do mês de junho, famílias realezenses ligadas à Paróquia Cristo Rei se sensibilizaram e juntamente com os Padres Cavanis que tem como seu lema Acolher, Proteger, Educar, Promover, deram início a um trabalho com famílias carentes prestando vários tipos de assistência. Foram analisados os problemas sociais mais graves e alguns casais da cidade adotaram famílias carentes realizando visitas periódicas, orientando na higiene, na preparação de alimentos e como cuidar da saúde das crianças.

A partir dessas ações e com a preocupação de oferecer apoio e possibilitar a inclusão social das crianças e suas famílias, surgiu um debate entre a comunidade católica propondo uma ação socioeducativa e assistencialista. Com tudo certo, foi criada a entidade “PROMOÇÕES HUMANAS CRISTO REI”, cuja finalidade era cuidar das crianças de famílias que não tinham condições de cuidá-las durante o dia.

Nessa época, ainda não havia creches em Realeza, a entidade então, assumiu essa importante tarefa e, sendo assim, a partir de 01/01/1980 passou a funcionar a instituição Casa da Criança Padre Ludovico Redin, em regime de creche, recebendo inicialmente, crianças até os 6 anos de idade. Na condução dos trabalhos dessa entidade passaram várias pessoas importantes, destacando-se conforme imagem 02, as irmãs da Congregação Nossa Senhora da Anunciação que atuaram na instituição durante vários anos.

Com o passar do tempo, novos rumos foram tomados e a Casa da Criança, contando com o apoio da sociedade para sua manutenção e funcionamento, passou a atender uma demanda maior, não somente crianças, mas também adolescentes. Nessa etapa eram oferecidas atividades relacionadas ao desenvolvimento motor, escolar e também de integração.

Com o tempo, a Casa da Criança ampliou suas atividades oferecendo também arte circense, culinária, teatro, aulas de música e muitas outras atividades. Dessa forma, em 2002 através do projeto do FIA – Fundo da Infância e Adolescência, criou-se o Centro Juvenil Padre Ludovico Redin juntamente à Casa da Criança. Assim, com a proposta aprovada na II Conferência dos Direitos das Crianças e Adolescência, a instituição passou a atender, também, adolescentes e jovens.

Após várias reuniões realizadas no ano de 2007, com a presença de todos os responsáveis pela instituição, muda-se o comando e a direção do estabelecimento. A Secretaria Municipal de Educação assume a coordenação e passa a ser responsável pelas atividades, a implementação das Escolas em Tempo Integral e os Centros de Educação Infantil no município de Realeza, fez com que a demanda atendida pela Casa da Criança diminuísse, ficando limitada somente aos adolescentes a partir dos 11 anos de idade. Dessa forma, as crianças com idade para berçário foram transferidas para os CEMEIs (Centros Municipais de Educação Infantil) e as crianças maiores passaram a permanecer na escola integral.

Com essas mudanças, a Casa da Criança após 29 anos de funcionamento, em 2008, através da Lei Municipal n° 1.144/2008 de 22/01/08, passou a denominar-se CENTRO JUVENIL PADRE LUDOVICO REDIN. Com atendimento direcionado aos adolescentes, a entidade passou a oferecer atividades importantes para o desenvolvimento e integração desse público, enfocando, principalmente, atividades artísticas e laborais como: patinação, arte circense, capoeira, artes cênicas entre outras.

Essas oficinas demonstraram, no decorrer dos anos, uma grande ascendência inicialmente com os Musicais: Tarzan, Rei Leão, O Corcunda de Notre Dame e outros que, pelo sucesso de público, foram levados para outros municípios como Ampére, São Jorge do Oeste e Francisco Beltrão. Com a patinação Artística, muitos resultados positivos vem sendo obtidos como vários títulos no campeonato interestadual realizado na cidade de Nova Erechim-SC, em 2013. Além disso, a inserção do profissional da Psicologia no quadro de profissionais do Centro Juvenil com intuito de trabalhar aspectos emocionais, compromissos com a vida acadêmica, preparação para a vida profissional buscando ampliar o repertório dos alunos para que saindo do Centro Juvenil possam interagir com maior facilidade com a sociedade.

Segundo o que foi apresentado, o Centro Juvenil vem desenvolvendo um excelente trabalho, destacando-se no cenário municipal, intermunicipal e até mesmo interestadual. Dessa forma, esse trabalho deve continuar e com o início da construção da quadra de esportes várias modalidades esportivas podem ser desenvolvidas e ampliadas, pois são importantes para o desenvolvimento do aluno despertando maior equilíbrio emocional e laboral.

Porém, para o futuro dessa instituição é importante que adequações sejam feitas periodicamente, oferecendo atividades diversificadas tanto na parte artística como física e outras que possam abranger de forma mais específica o mercado de trabalho, a vida social e a escolha profissional, para que os adolescentes possam sair do Centro Juvenil preparados para a vida e para o mercado de trabalho.

Produção Textual: Alunos do Centro Juvenil, Equipe X. Tutores: Irene Basso, Marisa Viana, Tio Mario, Lucimar Johansson. Revisão Textual: Dina Bedin e Jaqueline Consorte e Lazaro da Rosa.