Notícias

Realeza, PR °min °max

CENTRO DIA DO IDOSO – ATIVIDADES 2016

O CENTRO DIA recebe de segunda a sexta-feira pessoas com mais de 60 anos em situação de vulnerabilidade para atividades lúdicas, exercícios físicos e cuidados diários. Após passar todo o dia no centro, os idosos retornam para suas casas, o que favorece a manutenção de uma vida mais ativa e saudável, sem a perda dos laços familiares.
Os idosos participam de algumas atividades que são ofertadas no local como: Oficina com um educador físico, com o intuito de trabalhar coordenação motora, oficinas de artesanato, oficina de leitura, tendo como colaboradores estudantes da UFFS, participação nas quartas-feiras do clube do Vovô Unidos na Fé, com o propósito de incluí-los em atividades sociais e recreativas. Além de todas as atividades semanais,  é realizada na última quinta-feira de cada mês uma Missa no local, contando com a participação de um Pároco e membros da Pastoral do Idoso. Vale ressaltar que, uma vez por mês é realizado uma oficina temática tendo como colaboradores, psicólogo, assistente social e profissionais da saúde. Além disso, duas vezes  por ano, são realizadas confraternizações com os frequentadores do Centro Dia e seus familiares para comemorar os aniversários.
Atualmente temos cerca de dez idosos sendo que a principal função do Centro Dia e dar suporte para os familiares que são responsáveis em cuidar dos idosos da família,  mas que ao mesmo tempo precisam trabalhar fora, portanto, o Centro Dia auxilia nesse cuidado. Segundo a Secretária de Assistência Social, Rosana Socovoski da Gama, " O Centro Dia  é de extrema importância para a Política Nacional de Assistência Social, tendo em  vista que a expectativa de vida tem aumentado nestes últimos anos e devemos  zelar pelos nossos idosos, contribuindo para uma vida saudável e de qualidade, sem isentar a responsabilidade da família sobre eles, contando efetivamente com a participação dos familiares dentro deste contexto."
Salientamos que, as entrevistas para inserção de novos idosos no Programa, devem ser feitas no CRAS, com um  assistente social,  onde avaliará a questão socioeconômica e afins, para verificar se o idoso esta apto ou não a frequentar o local. Destacamos que, mesmo portadores de deficiência física não são comprometidos na inclusão do idoso ao Programa, pois temos adaptações necessárias para cadeirantes por exemplo, mas esclarecemos que o idoso precisa querer frequentar o local, e que isso não deve ser imposto pela  família.
Qualquer informação sobre este Programa pode ser fornecida na Assistência Social ou CRAS de nosso Município.